Como melhorar a alimentação e prevenir a obesidade?

12 de agosto de 2019
Saiba como manter uma dieta equilibrada!

Mais da metade da população brasileira acima de 18 anos tem sobrepeso e 17% são obesos, de acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde de 2012. Manter uma dieta equilibrada é fundamental para evitar oscilações de peso e manter-se saudável. A professora da Universidade Positivo, Juliana Soares Safadi, reuniu algumas dicas de alimentação para facilitar a adoção de escolhas alimentares mais saudáveis e prevenir a obesidade.

Controle o consumo de carne

Elas são boas fontes de proteínas e da maioria das vitaminas que necessitamos, mas não contêm fibras e podem acrescentar elevada quantidade de calorias e teor excessivo de gorduras, dependendo do corte escolhido. Consuma com equilíbrio e, como sugestão, escolha um dia na semana para consumir apenas as proteínas vegetais, como as leguminosas (feijões, ervilhas, grão de bico, entre outras).

 Evite alimentos gordurosos e com calorias vazias

É importante substituir as gorduras saturadas (frituras), relacionadas com doenças cardiovasculares, por insaturadas (abacate, nozes, óleos vegetais) e eliminar as gorduras trans (margarinas e produtos industrializados). Dê preferência aos alimentos assados, grelhados ou cozidos. Batatas fritas, nuggets, balas, chicletes, biscoitos, refrigerantes e bebidas alcoólicas são os chamados alimentos com “calorias vazias”, pois contêm muita caloria e corantes, além de uma quantidade irrisória de vitaminas e minerais.

Planeje as suas refeições

Cozinhe os alimentos que demandam mais tempo (como o feijão) em um único dia, congele e utilize ao longo da semana. Macarrão com molho caseiro de tomate, sopas, omeletes ou arroz com legumes refogados são ótimas opções para os dias em que o tempo está curto.

Crie um ambiente saudável para as refeições

Comer em frente à televisão ou computador, sem atenção e de maneira rápida, são comportamentos que podem levar a um consumo exagerado de alimentos e facilitar o ganho de peso.

Fique atento à publicidade

A publicidade de alimentos ultra processados frequentemente veicula informações incorretas ou incompletas sobre os produtos. Vá além das informações em destaque na embalagem, sempre verifique a lista de ingredientes. Normalmente, se são descritos cinco itens ou mais, o alimento é classificado como ultra processado e deve ser evitado, especialmente quando os ingredientes são basicamente formulações industriais ou com nomes desconhecidos.


Juliana Soares Safadi é professora nos cursos de Nutrição e Gastronomia na Universidade Positivo, mestranda em Biotecnologia pela Universidade Positivo, Especialista em Qualidade de Alimentos, Chef de Cozinha, Sommeliére e Nutricionista.

Você também pode enviar a sua sugestão e aparecer por aqui! Envie um e-mail para comunicacacaocorporativa@positivo.com.br com a sua dica.